Mudando o Brasil, mesmo de longe…

Oi gente! Depois de um loooongo período sem escrever, não poderia deixar passar em branco um momento como esse… Hoje, “White Monday” no Brasil, terça pra gente aqui na Austrália, também estaremos reunidos para apoiar o nosso país. A comunidade brasileira em Melbourne estará “tudo-junto-e-misturado”, demonstrando todo o nosso apoio e indignação com os acontecimentos atuais em nosso país. Não é porque a gente está longe que vai ficar omisso ou perder a chance de mostrar ao mundo que o país acordou e quer mudança JÁ!

Aproveito pra deixar claro aqui no MEU espaço, onde posso expressar abertamente a MINHA opinião, que sou contra qualquer tipo de violência. Radicalmente CONTRA. De qualquer parte. De ambas as partes, inclusive. Sou a favor da paz, sempre. Qualquer tipo de violência, mesmo por causas justas, perde meu apoio e simpatia, imediatamente. Sou da paz! Mas nem por isso vou me omitir em um momento como esse. Estarei lá levando meu amor, minha bandeira e meu desejo incontrolável de um Brasil melhor, mais justo, mais humano, mais decente… De paz!!!

Quero tudo isso. Quero um futuro pro Brasil… Quando a gente mora fora, consegue identificar exatamente o que deseja, por ver um modelo de país que funciona, que respeita, que dignifica, que honra. Viver na Austrália me mostrou o que eu sempre desejei pro meu país, pra minha família, para os meus amigos e pra minha vida. É POSSÍVEL!!! Existe, tem jeito. E ainda que as coisas por aqui não sejam um modelo de PERFEIÇÃO, pra quem veio de um modelo de país como o nosso, viver aqui chega muito perto disso.

De qualquer forma, hoje é dia de acreditar. De sonhar. De somar!

Estaremos todos lá, com o coração cheio de novas esperanças, de novos sonhos pro nosso país, de um orgulho que a gente tem perdido faz um tempo: O ORGULHO DE SER BRASILEIRO! Orgulho de não se calar, de não se omitir, de poder expressar aquilo que vai dentro do peito da gente: o sonho de ver um Brasil diferente, justo, com ORDEM e PROGRESSO.

#changebrazil #mudaBrasil #VerásQueUmFilhoTeuNãoFogeALuta

https://www.facebook.com/events/139107326291772/

1013068_604872656209724_1448485574_n

Os Melhores Empregos Do Mundo

E novamente a Austrália começa a campanha para o melhor emprego do mundo! “Em 2009, a empresa de turismo Tourism Queensland já realizou uma ação semelhante: naquela altura, os candidatos de todo o mundo competiram para o cargo de zelador da Ilha Hamilton. Este ano, os estrangeiros são convidados a trabalhar como um comentarista de “social media”, um especialista em boa comida e bebida, um aventureiro no outback, um ranger de parque nacional, um fotógrafo e um perito na supervisão da vida selvagem. Os candidatos aprovados terão a oportunidade de ganhar mais de $ 100 mil por 6 meses e, em seguida, voltarão para casa” (Radio Voz da Russia).

Para os interessados, seguem a página de divulgação no Facebook e o vídeo apresentado pelo vencedor da primeira campanha, Ben Southall, que trabalhou na Ilha Hamilton. Seria muito legal ter um brasileiro trabalhando em um desses cargos, não seria???

Detalhes das vagas e como se candidatar.
Detalhes das vagas e como se candidatar.

https://www.facebook.com/AustralianWorkingHoliday

White Night Melbourne – A night like no other

Foi ontem. O maior evento que eu já vi nessa cidade. Para quem é de São Paulo, foi uma noite semelhante a que temos por lá, conhecida como Virada Cultural, porém com duração de apenas 12 horas. Digo apenas, porque o tempo foi muito curto; impossível participar de todas as atrações da noite, espalhadas pela cidade. Tendo como nome WHITE NIGHT MELBOURNE, e subtítulo “A night like no other” (Uma noite como nenhuma outra), o excitante evento foi inspirado por uma rede internacional chamada “Nuit Blanche” (Noite Branca), originalmente concebido em Paris, França, em 2002. É uma tentativa de tornar arte e cultura acessível à grande massa, em espaços públicos, gratuitamente. Em 2013, Melbourne foi a primeira cidade da Austrália a se juntar à fileira de vinte e três cidades globais (veja a lista das cidades AQUI), produzindo eventos similares durante toda a noite.  No Brasil, a cidade de Belo Horizonte estará sediando o evento no dia 14 de setembro.

De fato, foi uma oportunidade maravilhosa de Melbourne se mostrar como a “capital” internacional da inovação artística da Austrália, e celebrar o compromisso da cidade com a arte, a música e a cultura. Contando com mais de 115 diferentes atrações, ocorrendo simultaneamente por toda a cidade, a “Noite Branca” atraiu uma multidão de mais de 300.000 pessoas, estimam os organizadores. O diretor artístico, Andrew Walsh, disse estar extremamente satisfeito com a participação e o comportamento de quem assistiu. “O que vimos ontem à noite foi uma cidade transformada, uma multidão além da nossa mais ousada imaginação e experiência. Nenhuma cidade na Austrália tinha jamais visto algo como essa noite,” declarou Walsh.

A Polícia de Victoria declarou que, apesar da grande multidão, a noite transcorreu sem grandes incidentes relatados. O evento terminou as 7 da manhã, com uma “procissão” de cantores e músicos, num grande coral para saudar o nascer do sol, tocando uma música escrita especialmente para o evento, por Felix Riebl, vocalista da banda The Cat Empire. A resposta dos melbournianos à noite foi positiva, embora tenham ocorrido muitas manifestações em redes sociais e meios de comunicação sobre a má gestão da multidão, o lixo produzido e o barulho durante a noite. A grande maioria, porém , expressou a sua frustração por causa da dificuldade enfrentada com as redes de telefonia, que praticamente entraram em colapso durante a madrugada. Na realidade, por ser o primeiro evento desse porte, os organizadores estimavam receber cerca de 100.000 pessoas, sendo realistas.

Notícias a parte, minha noite foi espetacular! Amei cada segundo, à despeito da multidão, do calor, ou qualquer outro problema. Minha  lista de eventos para visitar foi de aproximadamente 36 atrações, das quais consegui ver 23. Voltei pra casa com aquele gostinho amargo de “quero mais”, pensando em cada coisa que deixei de assistir. Porém, à medida que revi as fotos hoje e relembrei cada sensação, cada momento, cada emoção, só pude concluir que valeu muito a pena, cada segundo. Como admiradora profunda da ARTE em geral, me apaixonei completamente por cada artista, cada obra, cada efeito que tanta arte causou em mim, em apenas uma noite. O bom disso tudo é saber que os planos incluem mais duas noites como essa, na última semana de fevereiro de 2014 e 2015. Chega de papo! O vídeo e as fotos vão falar mais do que eu…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Voltando Para Casa…

Antes de mais nada, gostaria de pedir desculpas a todos os leitores do Blog, pela minha ausência tão longa. Estou em débito com um montão de gente, comentários, pedidos de ajuda… Vou responder um a um, garanto; apenas tenham paciência comigo! No final do ano que passou, eu andei meio ocupada com a vida em geral e ainda inclui nela uma viagem ao Brasil, de férias, para rever família, amigos e passar as festas de fim de ano, em dezembro/janeiro. Como a maioria dos brasileiros, cuja rotina de vida real começa apenas pós-Carnaval, aqui estou eu entrando de novo na minha rotina, muito ansiosa para escrever… Quem acompanha os meus escritos por aqui, sabe que gosto mesmo de compartilhar minhas sensações, sentimentos e conflitos mais intensos, que digam respeito à essa minha dramática e profunda relação Brasil-Austrália. Pois bem, essa foi a primeira vez que fui ao Brasil GOSTANDO de verdade de viver na Austrália.

Para quem não me conhece ou ainda não leu sobre a minha difícil adaptação aqui na Terra dos Cangurus, vale ressaltar que sofri bastante pra me acostumar, aceitar e até mesmo deixar crescer dentro de mim um sentimento de amor por esse lugar. E fico entusiasmada por poder compartilhar o que sinto, porque acredito que vai ajudar muita gente que passa pelos mesmos conflitos…Hoje, posso afirmar, sem sombra de dúvidas, que essa última viagem à Terrinha foi imprescindível para fechar definitivamente algumas lacunas em meu mundo interior. Fechei um ciclo muito doloroso, entre o desejo de voltar ao Brasil e o de permanecer vivendo aqui. Desde que me abri, de fato, para aceitar minha nova vida por aqui, tudo dentro de mim mudou. Estar no Brasil foi maravilhoso, especialmente em época de férias, Natal, Ano Novo, meu aniversário… É muito bom rever as pessoas, lugares, cheiros, gostos, emoções, sensações; mas também é doloroso ver que muitas coisas mudam, outras não mudam nada, pessoas mudam, atitudes também! Enfim, vivi de tudo um pouco nesse tempo que passei por lá.

Diferentemente da minha ida anterior, em 2010, não me senti tão a vontade quando estava por lá. Senti falta da Austrália, de verdade. Senti saudade da minha vida, dos meus amigos daqui. Pela primeira vez, me senti fora do meu “habitat natural”, estando nele… Pela primeira vez, me senti uma estranha várias vezes, em diversas situações. Pela primeira vez, me senti não fazendo parte de algo, de algum lugar ou situação. Inúmeras vezes me senti sozinha, esquisita, sobrando, até sonhando (literalmente) com Melbourne. Senti que estava meio fora “de lugar”… E que sensações estranhas foram aquelas! Me peguei diversas vezes surpreendida comigo mesma, com meus pensamentos e desejos. É incrível o quanto a gente muda. Graças a Deus por isso! Fico extasiada em observar a capacidade do ser humano em se auto-adaptar, se reinventar, reciclar, transformar-se! E eu me senti plena, VIVA, em constante mudança. Não que eu goste de grandes mudanças; longe de mim. Mas também não gosto de rotina, mais do mesmo, o de sempre…

A surpresa foi boa. O saldo foi positivo. Me senti confortável em minha própria pele. E sabe o quê? O melhor? EU GOSTEI! Em determinado momento, eu queria voltar. Pra Austrália. Bem, vou escrever de novo, porque isso ainda está soando estranho aos meus ouvidos emocionais: eu estava no Brasil e estava querendo VOLTAR! E então minha ficha caiu: finalmente, eu já sabia onde estava meu coração; já sabia onde é o lugar que meu interior reconhece agora como “LAR”. Senti paz. Como não sentia há alguns anos… E por fim, após quase 30 horas de vôo, quando botei meus pés em solo aussie novamente, aquela sensação incrível encheu meu peito de algo que nem sei descrever, e eu pude enfim dizer pra mim mesma: EU ESTOU EM CASA!!!

10 Anos De Federation Square

A Federation Square (também coloquialmente conhecida como Fed Square) é um centro cívico e recinto cultural da cidade de Melbourne, Austrália, inaugurado em 2002. É um empreendimento de uso social e cultural, cobrindo uma área de 3,2 hectares e gira em torno de dois grandes espaços públicos: praças abertas (St. Paul’s Court e The Square) e uma praça coberta (The Atrium). Ela foi construída em cima de uma plataforma de concreto, posicionada estrategicamente sobre linhas ferroviárias. Está localizada na interseção entre Flinders Street e Swanston Street/St Kilda Road, no coração dos negócios de Melbourne e é adjacente à estação ferroviária mais movimentada da cidade,  a Flinders Street Station. É a segunda atração turística mais popular do Estado de Victória, com mais de 9 milhões de visitas em 2011. É considerado um dos projetos de construção mais complexos e ambiciosos já realizados na Austrália. O design arrojado e audacioso é o resultado do trabalho de um laboratório de Arquitetura em conjunto com os maiores arquitetos australianos. Numa fusão única de atividades cívicas e culturais, é reconhecida internacionalmente como um dos maiores espaços públicos do mundo.
Hospedando mais de 2000 eventos a cada ano, a Federation Square vibra com festivais culturais, exposições, lançamentos de eventos, performances, fóruns, filmes, concertos e desfiles de moda. A vida na Fed Square é tão rica e vibrante, que não há dúvida de se encontrar algo emocionante acontecendo sempre que você for visitá-la. É onde acontecem as manisfestações, comemorações, Copas do Mundo, celebrações de Ano Novo, enfim, todo tipo de celebração conjunta. Foi lá que a Rainha da Inglaterra apareceu, para ser ovacionada pelos seus “súditos” aussies; onde Oprah “deu o ar de sua graça”, quando visitou a Austrália; onde pessoas comuns se encontram diariamente e onde povos de diversas partes do mundo celebram a multiculturalidade de Melbourne. Esse lugar tão querido pelos “melbournianos” está fazendo 10 anos e, para comemorar, todos estão convidados para um fim de semana de atividades gratuitas de 25-28 de outubro. Se você já está por aqui, não deixe de fazer parte dessa festa linda; se você está lendo meu post longe da Austrália, agora já conhece mais um lugar importante por aqui e pode planejar uma visita em sua passagem por essa cidade maravilhosa. Parabéns, Federation Square!!!

5 Coisas Imperdíveis Em Melbourne (IV)

Com a chegada da primavera, o clima melhorando um pouquinho (POUCO MESMO, acredite; quase não dá pra perceber…), toda a cidade começa a parecer mais animada, mais alegre, mais cheia de gente passeando e planejando passeios externos. Melbourne é linda em qualquer época do ano, mas, como amante do inverno, devo confessar que tudo parece mais “alegre”, inclusive as pessoas, quando começa a esquentar. Uma das atrações que mais gosto, com certeza merece um clima quente e um lindo dia de sol. Se você for um admirador do frio, assim como eu, não veria problema algum em fazer esse passeio no inverno, desde que fosse num agradável dia de sol. Aqui venta tanto, mas tanto, que é capaz da gente sair voando, se o clima não estiver realmente favorável. Infelizmente, só fica disponível em épocas mais quentes do ano. Por isso vale a pena conferir, se estiver por aqui nesse período.

4. Passeio de Barco pelo Rio Yarra: você pode explorar Melbourne através de um pitoresco passeio de barco pelo Rio Yarra, a antiga hidrovia que continua a nutrir e a definir a cidade. Os melhores operadores de barcos de Melbourne estão localizados na Federation Square – e oferecem uma gama de passeios e serviços de pequenos cruzeiros para visitantes e moradores. É uma ótima maneira de explorar a excitante cidade, porém de uma forma diferente, através de outros ângulos e aspectos. O serviço funciona entre novembro e março, e permite que os passageiros tenham vistas inéditas durante todo o dia. Um dos meus itinerários prediletos é o que sai da City, em frente ao Southgate, um pequeno centro de compras e restaurantes na beira do rio. De lá, o barco parte em direção ao mar, sentido Docklands, passando pelo porto e ancorando no bairro de Williamstown, um dos lugares mais adoráveis de Melbourne. Você pode comprar o passe ida e volta, já que o barco fica ancorado lá por algumas horas. Você pode usar esse tempo passeando pelas lojinhas, restaurantes, cafés e parques lindos à beira-mar. Com certeza, um dos passeios mais agradáveis que se pode fazer pela cidade, num dia de sol e calor. Imperdível!!!

5 Coisas Imperdíveis Em Melbourne (III)

Melbourne é uma cidade totalmente cosmopolita, respirando diversidade, cultura, música, arte, e também repleta de atrações para todos os gostos (e bolsos, é claro!). É impossível passar um tempo por aqui sem ter a sua própria lista de coisas incríveis para sugerir. Quanto mais eu vivo aqui, ando, conheço e exploro, mais me apaixono e mais quero compartilhar. Numa lista que era pra ser de cinco, já tenho mais de DEZ coisas legais para indicar. A sugestão de hoje é pra quem gosta de frio, ou, pelo menos, para quem consegue passar frio e ainda se divertir…

3. Chill On Ice Lounge – (BAR DE GELO) NO SOUTHGATE COMPLEX:  imagine se sentir no meio de um inverno profundo na Antártida, mas estando no coração de Melbourne??? Você poderá desfrutar de uma bebida, rodeado por mais de 50 toneladas de gelo esculpido, numa temperatura de -10 graus. Tudo dentro do bar é feito de gelo – desde os bancos, o sofá da sala de estar e até mesmo o copo em que você vai beber! O local conta com uma iluminação especial que define o tom, fazendo com que rapidamente você entre no clima “glacial”, em meio a esculturas de gelo lindamente esculpidas, criando uma decoração incrível! Logo na entrada, são fornecidos  casacos, luvas e botas de lã, para que todos sejam mantidos quentes e confortáveis no espaço mais legal de Melbourne. Os coquetéis e bebidas de frutas são servidos em copos feitos inteiramente de gelo, que você vai saborear enquanto desfruta de música legal e um serviço acolhedor, em um ambiente totalmente único. O bar de gelo é uma experiência deslumbrante, que verdadeiramente transforma uma simples saída turística num momento inesquecível. Vale a pena conferir! Quando recebi a visita de uma amiga muito querida do Brasil, a gente deu uma passadinha por lá…

Minha querida amiga Carol Araújo e eu, aproveitando o “friozinho” bom do bar de gelo!