5 Coisas Imperdíveis Em Melbourne (II)

Como já disse no primeiro post, nem todas as sugestões agradam a todos os tipos de pessoas. Essa de hoje, por exemplo, não me agrada nem um pouco, mas acho mega legal! Na realidade, é um sonho do meu marido fazer isso; eu dou o maior apoio, claro, mas prefiro ficar lá do lado de fora só filmando e fotografando! Não tenho espírito aventureiro, sou medrosa, covarde e tenho muito zelo e amor à própria vida! Costumo brincar com os meus amigos, que eles nunca vão ouvir uma notícia tipo: “a Carol morreu pulando de bungee jump, você soube? “Menina, viu que triste o que aconteceu com a Carol? Foi saltar de pára-quedas e o dito cujo não abriu!” Ou ainda uma notícia de jornal: “Brasileira morre ao ser atacada por um tubarão na Austrália”! Se depender da minha própria vontade, nunquinha vou passar por uma situação dessas… Mas, tem gente que curte, vai lá e FAZ! Admiro pra caramba! Confesso que acho lindo esse tipo de gente, que adora uma coisa diferente, radical, e arrisca tudo por um momento de adrenalina desses… Pena que eu não sou assim… Por isso, meu marido vai sozinho em sua aventura alucinante:

2. MERGULHAR COM OS TUBARÕES NO MELBOURNE AQUARIUM: aberto em 2000, é uma das principais atrações turísticas da cidade. Com quatro fantásticos mundos a explorar, o Melbourne Aquarium apresenta uma educativa e divertida viagem pelo mundo dos oceanos. Localizado junto à pitoresca margem do rio Yarra, no CDB, o Aquário oferece um inesquecível dia de passeio para toda a família. Como é a casa de milhares de animais aquáticos, tornou-se um veículo de entretenimento e experiência educacional com quatro diferentes “mundos” a serem descobertos e explorados. Maravilhe-se com o mundo dos pinguins da Antártida, prepare-se para ser surpreendido pelo ambiente aquático realmente “Weird and Wonderful” (Estranho e Maravilhoso), a viagem dos rios para os recifes de corais e experimente a inspiradora vida dos tubarões vivos. Aliás, você pode não apenas ver os tubarões do lado de fora dos tanques, como pode optar por MERGULHAR no meio deles!!! Existe também um outro pacote muito legal, que garante acesso livre a todas as partes exclusivas do Aquário. Nesse pacote (THE ULTIMATE EXPERIENCE), você poderá participar de uma caminhada no tanque dos tubarões, com todo o arsenal necessário para um escafandrista. Poderá também participar ativamente da alimentação dos peixes de todo o Aquário, terá acesso ao espaço com temperaturas abaixo de zero onde vivem os pinguins e conhecerá os bastidores da vida marinha, preparação da comida e toda a parte interna, normalmente fechada aos visitantes normais. Enfim, o Aquário oferece diversão garantida para todos os bolsos, para os apaixonados pela vida marinha e para aqueles mais corajosos, que sonham em ficar frente a frente com os animais mais perigosos da vida marinha. Quanto a mim, ficar observando pelo vidro ainda é a melhor diversão!!!

5 Coisas Imperdíveis Em Melbourne (I)

Nunca foi segredo pra ninguém que lê o meu Blog o quanto eu sou apaixonada por essa cidade! Mas a gente vai vivendo por aqui e vai descobrindo umas coisas tão legais, que realmente começa a acreditar que esse é um dos lugares mais interessantes para se visitar ao redor do mundo. Claro, se a gente tiver dinheiro, consegue extrair o melhor de qualquer lugar… Porém, aqui existem tantas opções, tantas coisas imperdíveis, que me levam a pensar no quanto deve  ser maravilhoso explorar isso aqui com muito dinheiro no bolso! Bem, enquanto a gente não tem a fortuna que gostaria para explorar cada cantinho, vai reunindo mais alguns sonhos na “lista de coisas para fazer antes de morrer”. Com certeza, existem milhares de coisas incríveis que eu ainda não descobri, mas decidi compartilhar essas cinco porque acho que valem mesmo a pena. Nem todas as 5 coisas agradam a todos, nem mesmo à minha pessoa, mas que elas são super “cool”, ah, elas são!

1. THE TRAM CAR RESTAURANT: é o mais popular e renomado Tour pelas ruas de Melbourne, destacado pela maioria dos visitantes. É um jeito diferente de experienciar o real ambiente e sentimento da cidade, enquanto saboreia comida de primeira classe. Por sua fama, é necessário uma reserva com antecipação, especialmente se for para a comemoração de uma data especial. É o programa ideal para um jantar romântico! O restaurante funciona em uma espécie de bonde vintage (de 1948), totalmente adaptado, que circula pelas ruas de Melbourne, South Melbourne, St. Kilda e Prahan. Ele é todo pintado e decorado em tons de “burgundy” tradicional, seguindo a tendência dos antigos trens europeus. Você pode escolher entre os horários de almoço, jantar mais cedo ou jantar mais tarde, incluindo bebida a vontade e café, para encerrar com chave de ouro. A comida é muito boa, com cardápio variado, a ser escolhido logo na chegada. O serviço a bordo é excelente e divertido, com uma equipe de primeira! Muitas pessoas que têm viajado pelo mundo afirmam jamais terem vivido uma experiência como essa em nenhum outro lugar. Particularmente, foi umas das coisas que eu mais AMEI ter feito em toda a minha vida! Inesquecível. Totalmente RECOMENDO! Confira no vídeo abaixo, enquanto aguarda a minha próxima postagem sugerindo a segunda atração…

Hillsong Conference – Melbourne

Se eu pudesse fazer algumas adaptações nas sugestões do livro 1015 Coisas Para Ver e Fazer na Austrália, certamente eu iria incluir uma visitinha à Hillsong, em Sydney. Gente, eu falo sério! É muito impressionante ver uma multidão cantando, dançando e adorando à Deus com tanta paixão! Tive o privilégio de vê-los ministrando em Sydney por duas vezes: uma na Igreja mesmo e outra na gravação do álbum A Beautiful Exchange. Coisa para guardar no coração por toda a vida da gente…

Esse ano, em comemoração aos 25 anos da Hillsong Conference, eles estão viajando pelas principais cidades australianas (Melbourne, Perth, Adelaide e Brisbane), levando a Hillsong Conference na bagagem! E como não poderia deixar de ser, aproveitei a oportunidade para estar lá, elevando meu número de experiências “hillsonianas” para três, em menos de três anos morando por aqui! E que PRI-VI-LÉ-GIO têm sido esses momentos em minha vida! As palavras foram abençoadoras, o louvor de uma unção e qualidade musical inacreditáveis, mas o auge do evento foi mesmo a ministração da noite pelo UNITED!

Confesso que NUNCA vi em toda a minha vida um show ao vivo com tamanha qualidade! Eles têm se superado à cada ano nas letras, melodia, arranjos, solos, unção e capacidade de contagiar cada pessoa naquele estádio… É impossível não ser tocado, contagiado, envolvido, consolado e animado por Deus através daquelas músicas! Mais uma vez eu digo: se um dia você tiver a oportunidade de ver isso ao vivo, por favor, não a perca! Aqui ou em qualquer outro lugar do mundo, se a vida lhe surpreender com esse presente, aproveite, porque será um marco!

Se você está lendo meu Blog e não faz a mínima idéia do que estou falando, poderá conhecer um pouco mais através dos links abaixo:

Hillsong Church em Sydney, Australia.

Hillsong UNITED

Hillsong Conference – Melbourne

Canal do United no YouTube

 

Brasileiras na Hillsong Conference!

1015 Coisas Para Ver e Fazer Na Austrália.

Por anos a fio, meu livro de viagem predileto foi “1000 Lugares Para Conhecer Antes de Morrer”, de Patrícia Shultz. Meu exemplar é todo marcado, anotado, comentado, grifado, entupido de marcadores de páginas, indicando cada lugar desse mundo que ainda quero conhecer… Ele ficou tão gordo e pesado, que é impossível ficar andando com ele de um lado para outro.

Na realidade, sou daquelas colecionadoras de revistas de Turismo, livros de viagens, fotos, reportagens e postais, que têm o poder de me fazer “viajar”, com perdão do trocadilho pobre! Inclusive decidi que vou mudar de carreira e estudar Turismo aqui na Austrália, devido à essa minha paixão antiga e sufocada… Sempre sonhei em conhecer o máximo de lugares possível, já que uma vida inteira é pequena demais para caber no meu sonho de viajar por TODO O MUNDO!

Há pouco tempo atrás, comprei um exemplar de “1015 Things To See and Do In Australia”, de Bruce Elder. Pronto! Outra paixão… Não largo mais dele! Fiquei fascinada pelos lugares, coisas interessantes (outras, nem tanto) e dicas imperdíveis sobre a Terra dos Cangurus! Devorei o livro e comecei a minha marcação de praxe; o coitado já está quase irreconhecível!

Tive uma idéia deliciosa e estou seriamente planejando colocá-la em prática: criar meu próprio livro, visitando os lugares sugeridos e colocando fotos pessoais no lugar. Não sabemos quanto tempo ainda vamos viver aqui em “Tão Tão Distante”, mas enquanto vou levando minha vida por essas bandas, tento alcançar meu alvo de 1015 coisas… Algumas delas já conhecemos e vou compartilhar cada experiência por aqui! Acabei de adicionar uma categoria nova, com o título do livro, para registrar cada um desses lugares! Sei que pode ser um sonho impossível, que provavelmente eu não consiga ver todas as 1015, mas,  pelo menos, terei me divertido muito tentando…

Minha paixão mais antiga...
... e a mais atual!

 

 

Se Deus Tivesse Uma Casa Na Praia…

“Se Deus tivesse uma geladeira, seu desenho estaria lá na porta. Se Deus tivesse uma carteira, sua foto estaria lá dentro.” Essa frase tem sido amplamente divulgada pela Internet, mas pouquíssimas pessoas lhe dão o devido crédito. Quem escreveu isso foi um dos meus autores prediletos, MAX LUCADO. Logo que li esse trecho pela primeira vez, em um de seus incríveis livros, comecei “a ver” Deus de uma maneira mais próxima, menos informal, no dia-a-dia, fazendo coisas que nós humanos fazemos. Minha lista foi crescendo e ainda hoje gosto muito de “imaginar” Deus tendo ou fazendo coisas que os simples mortais fariam…

Foi pensando nisso que conheci um dos lugares mais lindos da Terra. Um lugar onde o silêncio se encontra com o Sagrado, com o Santo, com o inexplicável… Perdi o fôlego quando meus olhos repousaram sobre a visão dos 12 Apóstolos, em Victoria. Perdi a vontade de falar, de fotografar, de considerar… Eu apenas observei. Fiquei em silêncio total, enquanto pensava como alguém no mundo poderia negar a existência de Deus, diante de uma cena como aquela, diante de um palco como aquele, perfeito em luzes, nuances, cores, cheiros e sons. Fui tomada pela presença de Deus e Sua Soberania e só conseguia agradecer por estar viva, por ter o privilégio de ver aquilo tudo…

Os Doze Apóstolos são pilhas de rocha gigante que se elevam majestosamente do Oceano Antártico e são a característica central do acidentado Port Campbell National Park, em Victoria. Foram criados pela erosão constante das falésias calcárias do continente, que começou há 10-20 milhões de anos atrás. A tempestade e os ventos do Oceano Austral gradualmente fizeram a erosão  mais suave de calcário, formando cavernas nas falésias. As cavernas eventualmente se tornaram arcos e quando elas quebraram, pilhas rochosas de até 45 metros de altura ficaram isolados do litoral. O nascer e pôr-do-sol oferecem vistas particularmente impressionantes, como a mudança de cor escura e sinistra na sombra, para um amarelo-areia brilhante sob um sol cheio. Os 12 Apóstolos estão localizados a leste de Port Campbell, ao longo da Great Ocean Road. Parques de Vitória construíram passarelas, trilhas e áreas de observação para garantir que se possa obter uma vista espectacular. Imperdível para qualquer apaixonado pela Austrália!

Diante de um cenário como esse, rapidamente Max me roubou a cena, como ele sempre faz. Ou teria ele me incluído na cena??? Bem, não sei ao certo, mas não tive dúvidas: Se Deus tivessse uma casa na praia, seria bem de frente para os Doze Apóstolos, Max!


Minha amiga Carol e eu, apenas em silêncio...

1. “Twelve Apostles” é uma das 1015 Coisas Para Ver e Fazer na Austrália! Faltam agora 1014.

Um Dia Para Ser Sempre Lembrado…

Hoje comemoramos por aqui o “Remembrance Day” (também conhecido como “Poppy Day”, “Armistice Day” ou “Veterans Day”), para lembrar o sacrifício dos membros das Forças Armadas e os civis em tempos de guerra, mais especificamente desde a Primeira Guerra Mundial. É observado em 11 de novembro para lembrar o fim da I Guerra, oficialmente encerrada  “às 11 horas do dia 11 do mês 11”, com a assinatura do armistício alemão.

A papoula vermelha (poppy) se tornou um emblema familiar do Remembrance Day devido ao poema “In Flanders Fields“. Estas papoulas floresceram entre alguns dos piores campos de batalha, e a sua brilhante cor vermelha é um símbolo apropriado para o sangue derramado na guerra.

 “Remembrance Day” é a designação para o dia em muitos países da Commonwealth, como o Reino Unido, Austrália e Canadá. Entretanto, o “Armistice Day” é a designação primária utilizada na Nova Zelândia e França. “Poppy Day” é também um termo popular usado, especialmente em Malta e África do Sul. “Veterans Day” é mais usado nos Estados Unidos, mas muitas outras nações aliadas também comemoram o dia .  Ao redor do mundo, as cerimônias são realizadas às 11h, em memoriais de guerra e escolas, em bairros e vilas de todo o país, quando “The Last Post” é tocada por um corneteiro e um silêncio de um minuto é observado. Na Austrália, o “Dia de Relembrar”  é sempre comemorado em 11 de Novembro, embora não seja um feriado público. Nas últimas décadas, porém, o Remembrance Day  foi parcialmente ofuscado pelo  ANZAC Day (25 de Abril) como o Dia Nacional de comemoração da guerra.

A maior comemoração de Melbourne acontece no meu lugar preferido, o “SHRINE OF REMEMBRANCE” (veja o endereço do site no meu BLOGROLL, à direita). Já falei muito desse lugar, onde sinto uma paz incrível, uma vontade enorme de pedir à Deus pelo fim das guerras, sejam elas políticas, econômicas, religiosas ou até mesmo por disputa de ego e poder pessoais. Nesse lugar, somos levados naturalmente à reflexão, à introspecção e análise interna, seja sobre o mundo em que vivemos, ou sobre nosso mundo interior e pessoal. Amo ir até lá prá ficar sozinha, em silêncio comigo mesma, pensar na vida e ter uma vista privilegiada de toda a cidade. Recomendo sempre, prá todos que vêm visitar Melbourne.

Que todos nós tenhamos nosso MINUTO DE SILÊNCIO hoje, clamando pela paz no mundo!

 

Eu no SHRINE (o lugar mais lindo e cheio de paz em Melbourne!)
Poppy, a flor símbolo dos campos de batalha.

2. “Shrine of Remembrance” é uma das 1015 Coisas Para Ver e Fazer na Austrália! Faltam agora 1013.

Finais Do Australian Open 2009!

É uma pena que esteja acabando, mas hoje, 31 de janeiro e amanhã, 01 de fevereiro, são as finais do feminino e do masculino, respectivamente!  Entre as mulheres, a briga será entre Dinara Safina (Rússia) e Serena Williams (EUA), um duelo entre a Segunda e a Terceira do mundo, prá saber quem será a nova PRIMEIRA! Já os homens darão show amanhã à noite, com Rafael Nadal (Espanha) enfrentando Roger Federer (Suica)! A realidade? Os australianos estão mesmo é querendo excelentes finais, porque AMAM Tenis! Quem vai ganhar? Isso não importa tanto… A Festa por aqui já está garantida apenas pelo Evento em si!!!

Agora eu, claro que tenho preferências! Meus dois favoritos estão fora da competição ( Novak Djokovic, da Sérvia, e Jelena Dokic, da Austrália!) então… Aposto em Serena e Nadal como os Primeiros no Ranking… Ele, defendendo sua posição de NÚMERO 1 DO MUNDO;  ela, tentando chegar lá!!! Assistam por aí, quem tiver ESPN!!! Vai ser bom demais!

                                                                                                 As meninas:

b_finalwomensversus_30_1

 

b_nadal_30_17

                                                                          Nadal

 

federer

Federer

3. “Australian Open” é uma das 1015 Coisas Para Ver e Fazer na Austrália! Faltam agora 1013.